16 de dez de 2008

RESPONDENDO...

Rs... (Mania de jornalista essa coisa de imparcialidade, sabe? Preciso praticar mais esse exercício de blog!) Retomando o tópico da Reforma Ortográfica... Bom, eu acho necessário de pensarmos nos benefícios a longo prazo. Ter uma língua unificada é muito importante num mundo totalmente globalizado. É uma força que dá valor à língua e à pátria. Gramaticalmente pensando, é um desafio. Para nós, que já fomos alfabetizados e ao menos achamos que já sabemos escrever, pode parecer uma babaquice. Mas daqui a 10 ou 15 anos, será uma normalidade corriqueira. Estranhamos porque nunca vivemos uma reforma ortográfica ou qualquer coisa semelhante. Mas as mudanças na língua são sempre muito importantes pois tendem a adequar-se às mudanças do povo em si. O objetivo deve ser sempre aproximar a língua escrita da língua falada. Não que eu defenda o fim da chamada norma culta, mas acho que a língua portuguesa deve ser mais acessível a todos, independente da classe social e país. Numa analogia rápida, tomemos por base o inglês, que é uma língua falada no mundo inteiro. As diferenças de intonações, sotaques, acentos e coisas específicas de vocabulary, são inevitáveis - e eu siria que são muito saudáveis. Mas a língua é basicamente a mesma: as mesmas regras gramaticais e ortográficas e é isso que o torna um idioma unificado. O que esperamos é que a língua portuguesa, a partir de agora, também se torne uma só em todo o mundo!

Nenhum comentário :

Postar um comentário