2 de set de 2010

[Dicas de outras boas leituras] Porque gracas a ela, quem e cego tambem pode ver...

Ao ler a nota publicada no PublishNews do dia 30 de agosto, fiz um minuto de silencio comigo mesma. O falecimento de Dorina Nowill, responsavel pela fundacao de mesmo nome, e sem nenhuma duvida uma grande perda para o mundo editorial e para a humanidade. 
Eu tive a oportunidade de, durante uma atividade para a faculdade de editoracao, visitar a Fundacao Dorina Nowill, localizada no bairro da Vila Mariana, em Sao Paulo. Posso contar a voces que foi uma das experiencias mais incriveis e inesqueciveis da minha vida: a producao de livros em braile, para cegos. Alguem aqui consegue imaginar como e a revisao de textos em braile? Pois eu lher conto que fiquei impressionada ao ver que um deficiente visual faz a leitura para alguem nao-deficiente fazer as correcoes. Incrivel, ne? E as maquinas para impressao, entao? Todos os furos, as placas especiais... Gostaria de poder encontrar as fotos que tirei dessa visita que, acima de qualquer coisa, foi uma licao de vida para mim. 
Aprendi que o universo dos livros ultrapassa aquilo que podemos ver. E se essas pessoas tem essa oportunidade de apreciarem e dividirem esse mundo conosco, devemos MUITO a Dorina Nowill, que dedicou toda sua vida a ajudar a melhorar as condicoes de vida dessas pessoas que, assim como ela, sofrem de deficiencia visual. 
Dorina Nowill foi, com toda certeza, um exemplo de coragem e incentivo a humanidade e cidadania! 
Que ela fique com Deus e que seu belissimo trabalho nao pare jamais!!



Dorina Nowill morre aos 91 anos

Cega desde os 17 anos, ela foi uma das grandes responsáveis por garantir aos cegos o acesso a livros



Morreu ontem (29), aos 91 anos, por falência múltipla dos órgãos, Dorina de Gouvêa Nowill. Cega desde os 17, foi uma das grandes responsáveis pela inclusão de pessoas cegas ou com baixa visão na sociedade brasileira. Percebendo, naquela época, a carência de livros em braille no Brasil, criou em 1946, com a participação de outras normalistas, a Fundação para o Livro do Cego no Brasil, que mais tarde recebeu seu nome. Foi presidente do Conselho Mundial para o Bem estar de Cegos, atual União Mundial de Cegos, e recebeu diversos prêmios e medalhas nacionais e internacionais ao longo de seus mais de 63 anos de trabalho à frente da Fundação. O velório, aberto ao público, está acontecendo na Fundação Dorina Nowill para Cegos (Rua Dr. de Diogo de Faria, nº558 - Vila Clementino - São Paulo/SP), e o sepultamento está marcado para às 16h, no Cemitério da Consolação.

3 comentários :

  1. Sem dúvida uma grande perda :(

    Que ela descance em paz;

    Bjs, Talita. Ótimo post :):)

    ResponderExcluir
  2. Perda gigante :S
    Mas o trabalho dela não vai morrer ;)

    Queria MUITO ser voluntária de leitura, mas as poucas oportunidades que encontrei eram no meu horário de aula :S

    Adorei você dividindo com a gente as notícias, obrigada!

    :*
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem?

    Muito legal seu blog.

    Quando tiver um tempinho de uma olhada no nosso blog.

    Somos um stúdio de publicidade...

    Relacionado ao meio ambiente.

    Além de divulgar nosso trabalho falamos de algumas preocupações ambiente.

    E também colocamos histórias em quadrinhos.

    O blog está sendo atualizado diariamente.

    Beijos.

    Tina Glória

    ResponderExcluir