14 de dez de 2010

[Dica de outras boas leituras] O começo da minha aposentadoria?

Pois hoje ao ler o PublishNews eu percebi que talvez a função do editor não seja eterna.

A experiência de mais de uma década de Leandro Müller em diversas áreas do mercado editorial resultou na produção de um ensaio que traz orientações para novos autores que desejam publicar por conta prórpia seus livros ou enviá-los a uma editora comercial. Como editar seu próprio livro: Um manual básico para quem quer se publicar ou ser publicado (Ilustração, 72 pp., R$ 20) foi dividido em quatro capítulos. 



No primeiro deles, o autor traz um panorama do mercado editorial, do processo produtivo e da estrutura geral de uma obra. Em seguida, ensina a produzir um livro, traz dicas sobre como enviar um original para uma editora e ainda destaca depoimentos de editores como Luciano Vilas-Boas, da Record, Cassiano Elek Machado, da Cosac Naify, Marcos Pereira, da Sextante, entre outros. Este livro é uma produção independente e foi impresso na gráfica da Singular.

Eu, particularmente, acho que uma publicação dessas pode ser uma faca de dois gumes: ao mesmo tempo que pode orientar um autor iniciante a seguir os primeiros passos, pode prejudicar a figura do editor quanto profissional essencial nessa etapa de produção de livros. E não falo que é essencial só porque essa é minha profissão, mas justamente porque sei o dia a dia do meu trabalho (e que trabalho!, diga-se de passagem), temo pelos resultados catastróficos que poderão surgir. 

Espero que os novos autores usem essa excelente obra (vale ressaltar!) de maneira consciente e que o mercado editorial não siga o caminho do amadorismo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário