16 de set de 2011

A primeira Bienal a gente nunca esquece! ou A Bienal vicia!


O No Mundo Editorial adverte: visitar a Bienal do Livro desde que você nasceu, é COMPLETAMENTE diferente de montar e se responsável por um stand na Bienal.


Sair de São Paulo na 3a. feira, às 10hs, pegar a Via Dutra, chegar ao Rio de Janeiro 5hs depois e demorar mais 4:30hs para chegar ao hotel. Acordar no dia seguinte cedo e já ir par ao Riocentro, onde há a estrutura do estande montada, com caixas e mais caixas e mais caixas, que ocupam o corredor:

- Ei, dona, precisa tirar essas caixas daí AGORA para colocarmos o tapete.
- Senhor, eu acabei de chegar, vou conversar com minha equipe (que eu nunca vi na vida antes) e..
- Não dá pra esperar: tire as caixas A-G-O-R-A!
...
- Ei, pessoal! Meu nome é Talita, nós não nos conhecemos, mas vamos trabalhar juntos, e a primeira tarefa é: todas as caixas pra dentro do estande AGORA! Va-mos!


15 minutos depois... 

- Pronto Talita! E agora?
A-ha!! Boa pergunta... "E agora?"

Bom, o jeito é começar abrir as caixas... E é livo que não acaba mais!!
- E esse onde coloca?
- Mas esse não é continuação daquele?
- Talita, nessa ilha vai o quê? 
- E se mudarmos tudo e tirarmos os lançamentos daqui? 

E agora? E o que fazemos? Podemos almoçar? (Oi, almoçar? O que é isso??).

13 horas, mta poeira e mto suor depois... 


UAU! Agora sim podemos começar a 15a. Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro!

Volto pro hotel, tomo um banho, peço jantar, me jogo na cama e... Bom dia 1o. de setembro e 1o. dia de feira! 

Roupa bonita = check, maquilagem phyna = check (e a sombra azul foi um sucesso!), mochila com o kit sobrevivência = check... Café da manhã de hotel (que pelos próximos 10 dias foi quase a única alimentação do dia) e... #partiu!

Abrir o caixa, ver se o pessoal está bonito, limpar o estande, acertar os últimos detalhes e... começar a receber os convidados! Sim, CONVIDADOS! Porque os primeiros dias de feira são a Bienal do Social, né? Amendoins, drinks, conversas, risadas, festas... !

Livreiro, editor, assistente, ex-chefe, diretores, agente literário, amigos, inimigos (opa! eles existem!!)... é uma festa! E quer saber? É uma delícia!! 

A tensão é sempre muito maior, a responsabilidade de fazer bonito e fazer direito perante todo o mercado editorial é enorme! (E não é por nada não, mas fiz bem feito!)

No dia seguinte, o primeiro dia aberto para visitas das escolas, começa o surto das vendas a R$ 5,00, com os vales dados pela Prefeitura e que parecem ouro na mão destes pequenos consumidores! 
Não podemos esquecer de mencionar o dia do feriado, com lotação máxima, calor surreal e ... sem máquinas de cartão de crédito: caos total! 

Trabalhar na Bienal é entrar numa rotina de "imersão Bienal", que é quase impossível de explicar em palavras ... Trabalhar todos os dias das 09hs às 23hs, as dores físicas, a frieza para solucionar problemas, engolir a vontade de chorar, ficar sem comer, se virar sem recursos e fazer tudo dar certo, usar banheiros sujos, não ter nada saudável para comer... E, por outro lado, viver um aprendizado sem tamanho no dia a dia: conhecer o catálago de sua editora e das concorrentes, conhecer os colaboradores das outras editoras, receber o carinho dos amigos e blogueiros que nunca nos esquecem, ver o AMOR das pessoas com os livros e sentir a alegria dos leitores ao adquirirem aquele livro que tanto queria... 

A Bienal do livro é uma experiência única. 
A Bienal do lvro é uma relação de amor e ódio constante. 
A Bienal do livro transforma, faz crescer e muda as pessoas. 
A primeira Bienal do livro a gente nunca esquece. 
E agora, não dá mais para viver sem. 

Que venha a próxima!


2 comentários :

  1. Muuuuuuuuuito bem colocado, Talita. Não dá pra viver sem. Na minha opinião, principalmente se você tem produto pro público juvenil, os maiores agitadores/compradores da Bienal. Sem a garotada e seus muitos autores/autoras de quem são fã e amam de paixão, a Bienal seria um tédio. O público adulto não causaria aquele frenesi que, afinal, faz tudo isso aí que você descreveu super valer a pena. BIENAL 2012 em Sampa, lá vamos nós again.

    ResponderExcluir
  2. Ai amiga... imagino que seja realmente um sonho, principalmente para você - que assim como eu - AMA livros. Mas vc tem um quê a mais. Você respira isso e nada mais justo do que o saldo final tenha sido de sucesso total.
    Torço por você a cada minuto de todos os dias e realmente acho que você ainda será uma gigantona nesse mercado.
    Um gde beijo

    ResponderExcluir