27 de nov de 2010

[Dica de outras boas leituras] Penitenciários recebem oficinas de leitura

Mais uma dessas notícias que nos animam e nos enchem de esperança. Publicada no BLOG DO GALEANO, a matéria (que pode ser lida na íntegra logo abaixo), conta um pouco sobre o projeto UMA JANELA PARA O MUNDO - LEITURA NAS PRISÕES, desenvolvido por uma perceria entre alguns dos Ministérios do Governo Federal.
E não é que eu sempre digo que são os livros que ainda vão mudar esse país para MUITO melhor??

------

Detentos e agentes penitenciários de Catanduvas (PR) começam a receber amanhã (25 de novembro) capacitação em leitura dentro do projeto “Uma janela para o mundo – Leitura nas prisões”, uma parceria dos ministérios da Cultura, Educação, Justiça e Desenvolvimento Agrário, Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN) e Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). O Ministério da Cultura, através do Programa Mais Cultura, investiu R$ 160 mil no projeto com a doação de oito pontos de leitura nas quatro penitenciárias federais: Porto Velho (RO), Mossoró (RN), Campo Grande (MS) e Catanduvas (PR).

Agora as penitenciárias que receberam o acervo do MinC e o do Programa de Bibliotecas Rurais “Arca das Letras”, do MDA, passam pela a capacitação.

Esta é a segunda capacitação – a primeira ocorreu em Porto Velho (RO) – , que segue para Mossoró (RN), dias 2 e 3 de dezembro, e Campo Grande (MS) dias 9 e 10 de dezembro. A oficina será feira por consultores da Unesco, buscando sensibilizar detentos e agentes penitenciários para a importância da leitura. Um dos temas do encontro é a coletânea “O pequeno livro das grandes emoções”, elaborada pela própria Unesco especificamente para leitores adultos e jovens em formação. A equipe de tratamento penitenciário dará continuidade ao trabalho iniciado, tornando a atividade de capacitação permanente.

Cada ponto de leitura doado pelo MinC é composto por um acervo de 650 obras – exemplares de literatura brasileira, estrangeira, infantil e juvenil, DVD’s, enciclopédias, entre outros – computador e impressora. Além do acervo do Ministério da Cultura, as penitenciárias receberam também obras do Programa de Bibliotecas Rurais  “Arca das Letras”, do MDA. Os acervos foram ampliados com doações de familiares dos internos e por instituições parceiras, o que propiciou acesso a variados títulos e o interesse crescente da comunidade interna pela leitura.

Nenhum comentário :

Postar um comentário