17 de fev de 2014

A delícia de ser lembrada pelos livros

Se tem uma coisa que esse Mundo Editorial me trouxe, foram pessoas legais. De todos os tipos! E eu gosto muito, muito mesmo, de ser lembrada por essa minha relação com os livros. Sempre que alguém se arrisca a me dar um livro de presente (acho que algumas pessoas têm medo, sei lá porque, já que leio de tudo), ou que me emprestam um livro porque se lembraram de mim, eu abro um sorriso!

E é nessas e outras que, além de ler um montão de coisa que muito provavelmente eu não leria por conta própria, acabo relacionando essas pessoas a determinados livros ou gêneros literários. E, para mim, essa é uma demonstração de afeto infinita!

Há alguns anos, um amigo, que gostava tanto de mim quanto dos clássicos da literatura e do cinema, apareceu no meu trabalho com um belíssimo exemplar da obra completa de Shakespeare, em inglês. Guardo no meu quarto até hoje, em lugar de destaque. É um presente tão bonito que tornou-se parte da decoração.



Recentemente, uma amiga voltou da Alemanha e me presenteou com uma versão de 'Harry Potter e a Pedra Filosofal' em alemão. Sorri de uma maneira quase incontrolável neste dia. Não, eu não sei falar alemão. Mas eu me senti lembrada, querida e amada por alguém que nem gosta de ler. Não é incrível causar esse efeito nas pessoas?

O mesmo aconteceu quando uma outra amiga que conheci no meu primeiro emprego me emprestou 'O clube do livro do fim da vida'. Disse que lembrou muito de mim e que achava que eu ia gostar.

Foi essa mesma amiga que, ao ver meu sofrimento por largar o então emprego que eu adorava para ir trabalhar com livros pela primeira vez, me disse: 'Não se preocupe, as pessoas - as que importam - ficam'. Ela ficou. E compartilhou comigo há pouco tempo a beleza deste livro, baseado em fatos reais, que conta como os livros amenizaram o sofrimento de uma doença terminal. É lindo!

Assim como é lindo quando os amigos me marcam em posts referentes aos livros, à leitura ou ao universo literário. Como eu gosto quando enviam links para serem compartilhados na fanpage do blog, ou quando simplesmente me pedem indicações ou querem saber minha opinião sobre determinado livro!

Já fui lembrada pelos quadrinhos (sou louca pela Mafalda, Calvin e Haroldo, e Snoopy), por romances (dos mais toscos aos clássicos), pelos dramas policiais (adoro!!), pela literatura clássica...

Sem contar as amigas que me conhecem com a palma da mão e sempre brigam comigo quando demoro muito para ler um best-seller: "Eu sei que você vai adorar. Leia logo para podermos falar sobre isso!", insistem elas, que sempre acertam (foi assim com Harry Potter - também me refiro aqui a quem visita o parque e me traz sapos de chocolate de presente :) -, Crepúsculo, Millenium, Jogos Vorazes, por exemplo).

O mais curioso é que não sou nenhuma especialista em literatura. Apenas gosto de ler. Existe uma lista infinita de clássicos e outros livros que nunca li e, sinceramente, nem sei se um dia vou ler. Mas eu AMO livros. E saber que transmito isso às pessoas... Ahhh! Me faz um bem enorme!

De uma maneira ou de outra, sinto que essa é minha contribuição para o Mundo Editorial. E para vocês também. Porque os livros me fazem feliz. E a felicidade só é real quando compartilhada.


4 comentários :

  1. Lindo texto! E obrigado, pq hj é meu aniversário e fiquei feliz de ler seu texto...eu compartilho dos seus sentimentos em relação aos livros!
    Rui Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rui!! Parabéns!! Que bom compartilhar a felicidade alheia! :)

      Excluir
  2. Adoooro ser lembrada pelos livros. Pelos que mais amei e até pelos que não abracei ou duvidei, as pessoas já me "taggearam" por essa imagem. Qnd passam por livrarias ou bancadas de livro, que mandam mensagem, que lembram de mim, parece que tem um pedaço meu que "surta" junto com eles. E é maravilhosa essa sensação.
    Tbm não sou especialista, mas gosto de falar, incitar, puxar conversa com tudo que é relacionado e simplesmente ouvir/ler sobre as reações das pessoas enquanto suas leituras. Acho engraçado como basta um pequeno detalhe para toda uma conversa se montar e opiniões se divergirem. Temos aí pratos cheios e transbordantes. Nada como encontrar um leitor e deixar o papo rolar...
    Acho que as pessoas se lembram de mim por isso tbm :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma delícia! Mesmo! Fico super contente. Acho que acabou virando uma espécie de marca registrada minha, sabe? rs!

      Excluir